O apoio através do amor significa tudo

 

 

 

Radicais do Boko Haram lutam para impor a lei islâmica (sharia) em todo o país e perseguem a população cristã, sendo responsáveis por diversos atentados contra igrejas nos últimos meses, elevando a tensão entre os membros de ambas as crenças religiosas. No início de agosto, a Portas Abertas noticiou um ataque à congragação Deeper Life Bible, que deixou ao menos 19 mortos. Leia depoimentos do pastor e demais membros da igreja

 

 

 

Quando, em 6 de agosto, homens armados, supostamente, membros do Boko Haram, atacaram adoradores da igreja Deeper Life Bible, o medo e a incerteza passou a fazer parte da vida dos cristãos locais (Leia mais em Ataque a igreja na Nigéria deixa ao menos 19 mortos). A realidade inquietante que muitos nigerianos do Norte têm provado, desde que os atentados às igrejas começaram, tem estado cada vez mais presente. Ao menos dezenove irmãos foram mortos e mais de vinte pessoas ficaram feridas somente nesse último ato de violência.  Circulam rumores de que os radicais estão planejando atacar novamente, visando mais igrejas e casas de praticantes do cristianismo.

Logo após o incidente, a Portas Abertas visitou a Igreja em Okene. Lá, descobriu-se a congregação praticamente deserta, já que a maioria dos cristãos fugiu da cidade, temerosos da violência.

Vigiando a cama de hospital de sua esposa, o pastor Omeiza Philip teve de se esforçar para falar sobre os eventos fatais que vivenciou naquele dia. Sendo o líder da igreja Deeper Life Bible, Phillip conduziu os processos que se seguiram ao ataque. Sua própria esposa foi baleada duas vezes; ele conseguiu escapar das balas disparadas aleatoriamente por toda a congregação.

“Foi um dia terrível para nós. Por volta das 19h30, estávamos apenas começando nossos estudos bíblicos, por televisão via satélite, com nosso supervisor geral, o pastor Williams Kumuyi, quando as luzes se apagaram. Primeiro, pensei que a gasolina do gerador tinha se esgotado”, contou.

E continuou, “quando me levantei para acalmar todo mundo, eu ouvi o primeiro tiro. Os próximos momentos foram ensurdecedores; aconteceram explosões dentro da igreja. Acuado, no escuro, eu me lembro de ter visto o fogo terrível de armas que atiravam de todas as direções. Um caos extremo se instalou. Meus irmãos e irmãs choravam muito, tenho essa cena muito nítida em minha mente até hoje”.

Mesmo ferido, o pastor Phillip arrastou-se para fora da igreja no intuito de pedir ajuda. Segundo ele, o tiroteio durou cerca de 15 minutos; ao fim, os atacantes foram embora correndo. Em seus depoimentos, disse que a visão dos corpos espalhados pelo chão o atormentou muito. Saiu pela rua gritando, desnorteado, preocupado com os gemidos dos feridos; tudo isso foi intenso demais para o seu coração compreender. Mais de 22 feridos foram levados para diferentes hospitais. As pessoas que ficaram ilesas  de ferimentos, foram tratadas por trauma grave.

Parceiros da Portas Abertas visitaram todas as vítimas no hospital e também ofereceram apoio monetário. Um tempo precioso foi gasto em oração e intercessão por cada paciente. A atmosfera geral era, inicialmente, bastante desafiadora; mas, a preocupação honesta pelas vidas que foram atacadas, colocou sorrisos de admiração em muitos rostos sofridos.

“A Portas Abertas foi o único ministério que veio à nossa ajuda”, disse o pastor Phillip. “Somos eternamente gratos por isso. Agradecemos ao Senhor por tudo o que Ele está fazendo através desses irmãos”.

O pastor Dere, que também acompanhou a ida aos hospitais, comentou: “É inacreditável que pessoas, a quem nunca vimos ou ouvimos falar antes, estejam conosco em tempo de necessidade tão extrema. O Corpo de Cristo é maravilhoso, estamos orgulhosos de fazer parte desse gesto tão nobre da Portas Abertas “.

“Com esse apoio, estamos realmente mais encorajados a prosseguir na fé. O Senhor vai expandir o território do ministério Portas Abertas”, acrescentou o pastor Eli.

Foram 650 km até Okene, sabendo que o risco de retaliações é alto. Contudo, as palavras da irmã Folake fez da visita uma experiência inspiradora e enriquecedora. “Não diga que o suporte é pequeno. O apoio através do amor significa tudo. Nós amamos todos vocês, e é a nossa oração que o bom Deus abençoe a Portas Abertas”.

Pedidos de oração
• Ore por todas as vítimas e famílias que perderam entes queridos nos incidentes trágicos que aconteceram recente e anteriormente.
• Peça a Deus pela proteção dos cristãos que vivem nessas regiões instáveis.
• Clame por orientação e intervenção do Senhor; por sabedoria divina para cada pastor e membro da Igreja, para que eles consigam lidar com o trauma.

 

FontePortas:  Abertas Internacional / Portas Abertas http://www.portasabertas.org.br/noticias/2012/09/1774959/

Tradução: Ana Luíza Vastag

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s