Ore pelo julgamento de Yousef Nadarkhani, preso no Irã

 

 

 

Detido desde 2009, o caso do pastor Nadarkhani ganhou repercussão nacional e internacional por parte de ativistas dos Direitos Humanos, jornalistas interessados em divulgar a polêmica sentença de morte por blasfêmia, pessoas comuns que se comoveram com a agonia da família. Agora, há dois dias do novo julgamento de Yousef, é a hora dos cristãos também se apresentarem como militantes dessa luta, em oração constante pela vida de um irmão que sofre por amor a Deus. Intercessores de todo o mundo, uni-vos!

 

 

 

Em dois dias, mais precisamente no dia 8 de setembro, o pastor Yousef Nadarkhani deve se apresentar ao tribunal novamente, desta vez para enfrentar novas acusações que podem estar relacionadas a crimes contra a segurança nacional.

Desde que foi condenado à morte por apostasia, em 2010, o Pastor Nadarkhani já completou mais de mil dias na prisão. Ele já foi julgado pela corte diversas vezes, o que lhe deu a oportunidade de renegar sua fé para que a sentença de morte fosse suspensa. Todas as chances que teve de negar Jesus foram dispensadas; apesar de todas as dificuldades Yousef permaneceu firme, na certeza de sua crença.

A Christian Solidary Worldwide (CSW, sigla em inglês), promoveu uma campanha em favor do cristão; a pressão internacional sobre o caso vinda, inclusive, de entidades e organizações seculares tem, até então, ajudado a adiar sua execução. Muitas outras ações e protestos foram realizados ao redor do mundo. Yousef, assim como qualquer outro indivíduo brasileiro comum, é um homem, pai de família, que decidiu servir ao Senhor. A diferença, além das localidades distintas (Irã e Brasil), são as consequências que se seguiram para um e para outro.

Recentemente, autoridades iranianas convocaram-no a mais um julgamento. As acusações que o pastor deve enfrentar ainda não foram liberadas, mas há grandes temores de que ele possa ser apontado como o responsável por crimes contra a segurança nacional ou mesmo blasfêmia. Segundo fontes locais, os juízes teriam recebido instruções para forjar novas acusações contra Nadarkhani, a fim de tornar a sua sentença mais aceitável.

Informações da Agência de Notícias Mohabat revelam que a situação de Yousef pode evoluir para um estágio ainda mais preocupante. De acordo com relatórios emitidos na última sexta-feira (31), o novo Código Penal do Irã afirma que qualquer indivíduo que cometer um crime de segurança nacional ou internacional pode ser acusado por “espalhar corrupção sobre a terra” e, por isso, ser condenado à pena de morte. Por essa razão, o pastor Yousef Nadarkhani  necessita tanto de orações intercessoras pelo dia de seu julgamento e decisão a ser tomada.

Cerca de 30 pessoas já foram executadas sob o novo Código por, supostamente, manter ligações com grupos armados de oposição e assim, incitar a “inimizade contra Alá”.

Condenado à morte em 2010
O Pastor Yousef Nadarkhani está na prisão há cerca de 1060 dias, enfrentando a sentença de morte por apostasia. Originalmente, ele foi preso em sua casa, na cidade de Rasht, em 2009, por ter questionado o monopólio muçulmano de instrução religiosa para as crianças. Ele foi condenado à morte em 2010. Seu caso foi duas vezes referido ao líder supremo do Irã, que ainda não emitiu uma decisão final.

 

Fonte: CSW /Portas Abertas http://www.portasabertas.org.br/noticias/2012/09/1772935/

Tradução: Ana Luíza Vastag

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s