Cristãos e muçulmanos se unem para proteger igrejas

 

 

 

Líderes cristãos e muçulmanos uniram esforços para mais ataques violentos contra igrejas no Quênia

 

 

 

Depois do ataque contra duas igrejas no norte do país, muçulmanos prometem se unir aos cristãos para proteger suas igrejas na província Nordeste do país.

A atitude vem contradizer a opinião de analistas políticos, que acreditavam que os ataques tinham o objetivo de incentivar a violência entre cristãos e muçulmanos.

A polícia ainda investiga o incidente.

Muitos culpam o grupo al-Shabab pelo ataque. Al-Shabab (os jovens, em árabe) é um grupo militante da Somália ligado à rede terrorista al-Qaeda. Uma das justificativas é que Garissa, cidade em que ocorreu o atentado, fica a apenas 200 quilômetros  da fronteira entre o Quênia e a Somália.

No ataque, 17 pessoas foram mortas e mais de 40 foram feridas.

 

Fonte: Christian Broadcasting Network / Portas Abertas http://www.portasabertas.org.br/noticias/2012/07/1630415/
Tradução: Portas Abertas Brasil

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s