Exército de Mianmar invade e saqueia igreja no distrito de Bhamo

 

 

No dia 13 de março, o exército de Mianmar invadiu e saqueou a Igreja Batista Sin Lum Pang Mu, na aldeia de Pang Mu, no distrito de Bhamo, norte do país

 

 

 

Segundo o reverendo Maw Gam Jangmaw, pastor da Igreja Pang Mu, os soldados do 33º batalhão da 88ª Divisão de infantaria queimaram bíblias, destruíram propriedades da igreja, roubaram um aparelho de vídeo, alto-falantes e pertences de moradores. Os soldados alegaram que a propriedade pertencia a um posto avançado do Exército de Independência de Kachin*. Eles também levaram dinheiro de doação do caixa da igreja.

O pastor e mil membros da igreja da aldeia Pang Mu abandonaram o campo de refugiados Yang, na aldeia Mai Já, em 19 de novembro de 2011.

Em 10 de março, soldados do Exército Birmanês* interromperam uma conferência cristã e ameaçaram um membro do Parlamento (MP) no Estado Chin, na Birmânia Ocidental, de acordo com a Organização de Direitos Humanos Chin (CHRO).

Mais de mil delegados de 80 filiais locais da Igreja Evangélica Mara (Chin) na aldeia de Sabawngte, no sul do Estado Chin, reuniram-se para a conferência, que teve permissão oficial. A CHRO relata que vários soldados do exército interromperam a reunião e repreenderam o chefe da aldeia por não informar às autoridades sobre o evento. Quando Pu Van Cin, um deputado do Partido Nacional de Desenvolvimento Étnico, viu os soldados confrontando o chefe da aldeia, tentou intervir, mas foi ameaçado com uma arma.

Bento Rogers, líder da equipe oriental Christian Solidarity Worldwide (CSW) na Ásia, disse: “Estes incidentes mostram que ainda há um longo caminho a percorrer no processo da reforma política de Mianmar, e por essa razão, a comunidade internacional deve ser cautelosa quanto às sanções que faz ao país. Temos visto uma evolução em nosso país em algumas áreas nos últimos meses, mas o Exército de Mianmar continua a violar gravemente os direitos humanos, principalmente em áreas etnicamente delimitadas, nisso podemos incluir a discriminação e a perseguição religiosa das minorias.

A liberdade religiosa é um valor fundamental em qualquer sociedade democrática, e por isso, se o governo birmanês quer uma reforma séria, deve proteger a liberdade religiosa das minorias. Pedimos à comunidade internacional que acompanhe atentamente a situação das minorias em nosso país. Embora seja certamente direito de aliviar algumas sanções, em reconhecimento dos progressos realizados, pedimos à União Europeia, Estados Unidos e os outros a fazê-lo gradualmente, passo a passo, e que mantenha algumas sanções até que uma verdadeira mudança ocorra.

Em Rangun e nas áreas urbanas há uma mudança atmosférica, mas não institucional, legislativa e constitucional que vai fazer da reforma irreversível. Nas áreas etnicamente delimitadas, os crimes contra a humanidade continuam. Apelamos a presidente Thein Sein e todos os funcionários reformistas do governo birmanês para tomar medidas para acabar com os abusos dos militares, e para proteger os direitos humanos, incluindo a liberdade religiosa, para todos”.

 

Fonte: Christian Solidarity Worldwide (CSW). / Portas Abertas. http://www.portasabertas.org.br/noticias/2012/03/1490189/

Tradução: Marcelo Peixoto

Anúncios

Tem sujeira debaixo do seu tapete?!

Você já fez algo e achou que ninguém viu?!Pois é, muitas vezes esquecemos que o nosso Papai ONIPRESENTE, está lá de olho em nós. E não adianta  se esconder não, ele ta ligadão em Tudo!

Pior do que errar é tentar consertar com outro erro. Já passou por isso?!Você faz algo errado e pensa assim, poxa errei, e agora?!Então tenta de todas as formas encontrar uma saída para esconder o erro, mas a próxima idéia mirabolante quem vem é pior do que a primeira. Por que será né?!

É simples… Erramos uma vez, damos legalidade ao inimigo, e se não houver conserto, arrependimento, choro , perdão e muitas outras coisas a  próxima idéia que você terá, será mais umas das desastrosas e destruidoras sugestões do inimigo. Se liga aí Incontaminados!

Grandes homens de Deus que são amados e tremendamente usados por Ele também passam por isso, acontece com qualquer um, seja um simples servo ou um grande líder.

Não tem aquele moço do post anterior que venceu aquele gigante? Então, ele vacilou e ficou na dele achando que ninguém sabia  das suas mancadas.

Aconteceu assim… Davi virou Rei, o rei de Israel, e num período que ele deveria estar na guerra junto aos soldados ele disse que não iria, queria ficar sossegado na casa real. Um belo dia, ele descansando em seu terraço viu uma mulher tomando banho, por achá-la formosa  foi logo perguntando aos seus servos quem ela era sendo do conhecimento dele que ela era Bate-Seba a mulher de Urias, ele ignorou o fato e cometeu adultério com ela.

 

Veja… Naquela hora ele perdeu temor ao Deus  que ele servia, o Deus que o fez Rei de Israel.

 

Até então acredito que Davi estava tranquilo, afinal ninguém viu, o marido dela estava na guerra, os servos dele tinham que manter o bico calado, estava tudo em ordem até que uma notícia inesperada aparece…

 

“A mulher concebeu e mandou dizer a Davi: Estou grávida.” 1 Samuel 11.5

 

Imagino como Davi deve ter ficado andando de um lado para o outro sem saber o que fazer, e começam vir às idéias. Então ele manda avisar ao seu comandante do exército Joabe  para que envie o Urias para casa, sua intenção era, vou fazer ir para casa se deitar  com a sua mulher e assim, ninguém ficara sabendo. Deu tudo errado, Urias não foi nem para casa, imagine o camarada  poderia ter ido para conforto do lar, ficar junto a sua mulher, mas ele não quis( isso era agir de Deus).

 

No fim, a desastrosa idéia de Davi para esconder seu erro foi matar o marido de Bate-seba, colocando numa frente de batalha.

 

Quanta confusão né! Davi estava “tranquilo” achando que tudo havia sido resolvido e que ninguém sabia de nada. Foi aí que ele recebe a visita do profeta Natã, que vai a mando de Deus lhe contar uma história, que era a história de seu erro. Pois bem, se Davi tivesse se arrependido da primeira burrada  que fez , o quadro seria diferente, mas ele insistentemente não assumia o feito e colocava tudo para debaixo do tapete!

 

E na sua vida?Existem coisas que precisam ser esclarecidas ou você prefere por debaixo do tapete?Há um versículo em provérbios que nos orienta sobre o que fazer na hora que nos deparamos com um vacilo…

 

“O que encobre suas transgressões jamais prosperará; mas o que as confessa e deixa alcançará misericórdia.” Provérbios 28.13

 

Confesse e deixe qualquer erro que cometer, porque Deus diz que a cada dia que você acorda há uma misericórdia novinha para você. Antes de esconder o erro debaixo do tapete  se arrependa, isso não lhe poupará das consequências, mas irá lhe tirar da mão do inimigo.

 

Texto: Kelly Azevedo

Igreja no Marrocos tem potencial para crescer

 

 

 

Há dois anos atrás, muitos cristãos estrangeiros foram expulsos do Marrocos, isso mudou a realidade da igreja marroquina. Hoje, os cristãos, reúnem-se em grupos bem menores do que estavam acostumados, e uma igreja com vinte membros já pode ser considerada grande

 

 

 

O ano de 2010 foi um ano difícil para a Igreja no Marrocos. “Depois que os estrangeiros foram expulsos, quase a metade das igrejas pararam com suas atividades, foi realmente uma grande repressão” disse um colaborador de Portas Abertas, responsável pela África do Norte. Um ano depois, a situação voltou ao normal para cerca de 3 mil cristãos, mas a tendência é dividir os grupos de crentes em grupos ainda menores.

O corrente ano de 2012 é visto como  crucial para a igreja no Marrocos. Há  sinais de que as coisas podem tornar-se ainda mais difíceis. No início de março, três irmãos foram presos em uma cafeteria. “Ficou claro que eles foram presos por causa da fé em Cristo.

Os policiais fizeram perguntas sobre seu dia a dia e procuraram  literatura cristã e outros materiais. ” De acordo com o porta-voz da Portas Abertas, eles tambem tentaram encontrar um pastor que discipulava os três homens, mas ele pode ser avisado antes e fugir para um lugar seguro. Os três homens foram libertados, um dia depois de sua prisão, por falta de provas.

“Para os cristãos marroquinos, essas prisões são um sinal de alerta. O país agora é liderado por um governo com clara influência islãmica, os cristãos acreditam que as prisões são o começo de uma nova tendência “, diz ele.

De acordo com o colaborador de Portas Abertas, o fato de que muitos estrangeiros tiveram que deixar o país acabou sendofator positivo para a igreja marroquina. “A igreja precisa ter uma personalidade própria para se organizar. A maior dificuldade é a financeira. As igrejas têm menos dinheiro, agora. ”

Tornar-se cristão no Marrocos não é proibido,mas é quase um milagre quando alguém se converte. “É proibido compartilhar o evangelho com os não-cristãos.” Uma das ferramentas que Portas Abertas oferece como suporte para fortalecer a igreja são os programas de TV e sites cristãos. O fato é que os cristãos precisam de muita sabedoria e discernimento, pois o governo tenta se infiltrar no meio deles através de espiões.”

A Igreja marroquina mudou muito nos últimos anos. “Há dez anos atrás, a maioria dos membros eram solteiros, agora podemos ver famílias inteiras, nas igrejas. Isso também faz com que a Igreja fique cada vez mais forte. Eu diria que a igreja tem potencial para crescer por si só. A igreja tem bons líderes que são destemidos e bem fundamendados na Palavra.

A Portas Abertas auxilia os líderes cristãos no Marrocos. “Oferecemos treinamento, capacitamos os líderes para que possam treinar outros e assim permanecerem no país, apesar das dificuldades.”

Pedidos de oração

• Interceda pelos  três cristãos que foram presos e depois libertos para que Deus lhes dê coragem para continuar a sua caminhada com Ele;

• Ore para que o treinamento de líderes cristãos no país seja bem sucedido;

• Peça a Deus  que mais marroquinos possam assistir os programas cristãos em TV’s e Websites.

 

Fonte: Portas Abertas. http://www.portasabertas.org.br/noticias/2012/03/1487634/

Tradução: Marcelo Peixoto

Embaixador sudanês apoia a “Resolução dos Direitos Religiosos” na Indonésia

 

 

 

A Indonésia é o maior país muçulmano, do mundo, com mais de 200 milhões de fiéis; em determinadas regiões de seu território os cristãos encontram forte rejeição e perseguição

 

 

 

Ibrahim Bushra Mohamed Ali, embaixador sudanês na Indonésia, declarou seu apoio à “Resolução dos Direitos Religiosos” no país após uma reunião com a equipe dos Embaixadores da Paz, uma organização que promove a tolerância religiosa no mundo.

O embaixador reuniu-se com o grupo e outros embaixadores árabes  na casa de Mohammad Hassan Dawodieh, embaixador da Jordânia na Indonésia, para ouvirem as propostas sobre os objetivos do grupo.

Na mesma reunião encontravam-se também embaixadores do Egito, Palestina, Tunísia, Líbia, Argélia, Marrocos, Iêmen e Omã, e todos mostraram grande interesse na apresentação feita pelo presidente do grupo, Ameal Haddad, e o co-fundador, Garry Ansdell, que falaram sobre os objetivos dos Embaixadores da Paz.

Eles declararam que a liberdade religiosa tem a capacidade de trazer a paz entre as pessoas, pois promove um diálogo livre e aberto entre as diferentes religiões.
Inquirido sobre sua opinião, o embaixador sudanês respondeu: “eu acho uma ótima ideia, porque nós como seres humanos devemos ser tolerantes uns com os outros”. O Sudão é um país que sofreu violência sectária na longa guerra civil resultando na divisão territorial do país em Sudão e Sudão do Sul. Perguntaram ao embaixador se ele acreditava que a intolerância religiosa era a  razão das grandes guerras do mundo.

“Sim”, disse ele, com firmeza. “É a fonte de todos os males. No entanto, se formos mais tolerantes, se nós apenas aceitarmos uns aos outros e recorrermos ao diálogo e aosmeios pacíficos para resolver nossos problemas, estes não existirão mais.”

“Mas se sempre recorrermos à violência e acharmos que somos os ‘donos da verdade’ eque os outros estão errados, isso só irá aumentar a miséria e os problemas no mundo”, disse o embaixador sudanês.

 

Fonte: ANS – Assist News Service / http://www.portasabertas.org.br/noticias/2012/03/1487560/

Tradução: Lucas Gregório