Já comeu pão hoje?

A Bíblia é como um pão. O pão é um bom alimento, gostoso, universal que todos necessitam e apreciam. Como é o pão para o nosso corpo assim é a Palavra de Deus para a nossa alma. Há diferentes qualidades e espécies de pão. Assim é a Bíblia, o Pão da Vida.

A Bíblia é composta de 66 pães diferentes em gosto, aparência, propósito, mas todos são bons alimentos e agradáveis.

Tomemos Gênesis, por exemplo; quão diferente de Êxodo e este de Levítico. O evangelho de Mateus tem um sabor diferente do de Marcos ou mesmo de Lucas; o de João, então, quão gostoso é alimentar-nos dele! Observemos a aparência e o propósito de Atos em contraste com Hebreus, Daniel e Apocalipse e qualquer outro livro. E as cartas de Paulo? São pães mais trabalhados para gostos mais apurados…

Infelizmente, muitos não cuidam de se alimentar como devem desses “pães”. Alguns estão “muito ocupados” e preferem um alimento rápido, que se come de pé e até andando, guiando o carro. São os conhecimentos alimentos de “refugo”, como os hambúrgueres, os cachorros quentes, as batatas fritas, etc., que não oferecem o alimento equilibrado que o corpo realmente precisa; apenas enganam. Assim fazemos com nossa comunhão com Deus; rápida, correndo, sem a devida meditação… e a vida espiritual vai definhando espiritualmente.

Uma pesquisa feita, tempos atrás, com cristãos em Washington, revelou que 60% dos 1.200 membros, ou seja 720, eram tão “ocupados” que apenas 360 tinham tempo de estudar a Palavra de Deus… Como é com você? Há Pão na sua dieta? Pão diário? Necessitamos de uma reforma nos nossos hábitos de estudo da Bíblia. Há um crescente desinteresse entre nós quanto à leitura da Bíblia e oração. A mornidão de Laodicéia atinge esta atividade também.

Que podemos fazer?

Um filósofo possuía um camelo que estava definhando e prestes a morrer. “Veja”, disse ele a um homem simples filho do deserto, “experimentei tônicos, elixires, bálsamos, loções, tudo em vão…”  O homem simples olhou para os flancos já bem fundos do camelo, os ossos pontiagudos, as costelas à vista e disse: “Oh, mui sábio filósofo. Teu camelo não precisa senão de uma coisa.” “O que é, meu filho?” “Comida, senhor, boa comida e bastante!”  “Deveras, eu nunca pensei nisso”, disse o filósofo.

Pode ser assim conosco. Falta-nos o Pão divino. “Pão, meu irmão! Pão, minha irmã! Pão, meu jovem, pão!”

“Não só de pão viverá o homem, mas de toda a palavra que procede da boca de Deus” (Mateus 4:4). Já comeu pão hoje (ops!, Já leu a Bíblia hoje?)

Fonte: Amilton Menezes

Esta entrada foi postada em Artigos.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s